Em Terezópolis de Goiás, Tiago Mendonça inicia primeira etapa de vacinação contra febre aftosa

Campanha vai até 31 de maio e deve alcançar mais de 22 milhões de bovinos e bubalinos em todo território goiano. Estado está há 25 anos sem registros de focos da doença. “O produtor foi fundamental para que pudéssemos erradicar a febre aftosa”, destaca titular da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça.

Governo do Estado inicia campanha de vacinação contra a febre aftosa: “Goiás é reconhecido mundialmente pela qualidade e sanidade de nosso rebanho”, afirma secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça. Foto: Wesley Costa.

O Governo de Goiás iniciou a primeira etapa de vacinação compulsória contra a febre aftosa de bovinos e bubalinos, nos 246 municípios goianos. O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Tiago Mendonça, representou o governador Ronaldo Caiado, e abriu a campanha, na manhã deste sábado (1º/05), na Fazenda São Roque II, onde as primeiras doses foram aplicadas, no município de Terezópolis de Goiás, região Metropolitana de Goiânia. No mesmo local, teve início também a campanha contra a raiva de herbívoros, voltada para espécies bovina, bubalina, equina, muar, asinina, caprina e ovina.

A expectativa é que sejam vacinados mais de 22 milhões de bovinos e bubalinos, de todas as idades no Estado. A vacinação visa garantir a sanidade do rebanho e manter a comercialização da carne goiana para os mercados nacional e externo. O Governo de Goiás estabeleceu o calendário vacinal e regras para a declaração de rebanho em portaria publicada no Diário Oficial no dia 22 de abril.

“O produtor foi fundamental nesses últimos 25 anos para que pudéssemos erradicar a febre aftosa do nosso Estado”, destacou o titular da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Tiago Mendonça. Para o secretário, o lançamento da campanha reforça o “espírito de compromisso” na atuação dos pecuaristas. “É o grande parceiro [produtor], o responsável pela vacinação e por estarmos, hoje, numa situação privilegiada”, ressaltou ao citar o “reconhecimento mundial” da qualidade da carne e sanidade animal em Goiás. 

Foto: Seapa.

Mendonça frisou que Goiás é referência quando se fala em qualidade e sanidade animal. “A conscientização de nossos produtores, as ações de vigilância e de imunização dos rebanhos, nos colocam em posição de destaque na pecuária mundial”, pontuou. Segundo o secretário, o Estado tem cumprido o Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA) e, em breve, alcançará o status de zona livre de aftosa sem vacinação. “O que representará um grande avanço, e reconhecimento do esforço do governo de Goiás e seus produtores. Mas, enquanto isso, é necessário que todos os produtores continuem fazendo sua parte, vacinando o rebanho, e levando o relatório de comunicação à Agrodefesa”, frisou. 

O presidente da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), José Essado Neto, direcionou mensagem aos produtores das 125 mil propriedades rurais no Estado. “Quero aqui conclamar todos os pecuaristas para que nós possamos atingir uma grande meta de quase 100%, o que foi atingido na vacinação do ano passado, para que Goiás possa ficar livre da vacinação contra a febre aftosa”, disse Essado. 

O superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em Goiás, José Eduardo de França, enalteceu o compromisso alcançado no Estado. “Goiás, desde a primeira campanha, já estava pronto para vacinar. Podemos falar que hoje o Estado está em uma posição privilegiada”, afirmou. O prefeito de Goianápolis, Jeová Leite Cardoso celebrou o início da campanha. “É uma alegria aqui para Terezópolis, Goianápolis e para nossa região ter o lançamento da campanha”, disse.

Foto: Wesley Costa.

O vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), Eduardo Veras, defendeu a adesão ao compromisso de “oferecer um alimento seguro” para a população. “Contamos com a parceria do Governo do Estado com a sua capacidade técnica, sua capacidade regulatória para nós desenvolvermos uma política que seja socialmente justa, economicamente viável e ambientalmente sustentável para nós atendermos os anseios da sociedade ”, pontuou.

Vacinação
O período de vacinação obrigatória contra a aftosa, de todos os bovinos e bubalinos em Goiás, segue até 31 de maio. A legislação do Governo de Goiás que regulamenta a campanha estabelece o mesmo prazo para a imunização contra a raiva de herbívoros, nas espécies bovina, bubalina, equina, muar, asinina, caprina e ovina, nos 121 municípios listados na Portaria 02/2017 da Agrodefesa.

Foto: Wesley Costa.

Os produtores rurais têm até o dia 8 de junho para realizar a comprovação da vacinação e declaração de rebanho. Os dados necessários podem ser preenchidos por meio eletrônico, no link da Declaração de Vacinação, disponível no site da Agrodefesa (www.agrodefesa.go.gov.br), por meio da plataforma do Sistema de Defesa Agropecuária de Goiás (Sidago).

Tradição
A Fazenda São Roque II, de propriedade do pecuarista Dionisio Modesto de Andrade, possui atualmente um plantel de 2.500 cabeças de gado. Dedicado à criação de bovinos das raças nelore e tabapuã, o local tem mais de 50 anos de tradição no setor de pecuária de corte. 

O administrador da fazenda, Wayton Charles de Andrade, reforçou a necessidade da vacinação. “A importância para nós é singular. Não podemos, jamais, deixar de vacinar o rebanho. É importantíssima a vacinação para que possamos dar exemplo”, defendeu. 

A propriedade destaca-se pelos investimentos em melhoramento genético e tecnologias de produção, com fornecimento de material genético de matrizes e touros reprodutores para todo o Brasil. Além disso, é pioneira em Goiás no uso de técnicas de inseminação e fertilização in vitro. 

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Prefeito será vacinado na próxima terça-feira

prefeito de MorrinhosJoaquim Guilherme, não esconde a empolgação por saber que será imunizado. Com o cadastro da Unidade Básica de Saúde do Centro em mãos, trazendo informações pessoais (nome, CPF, RG, cartão do SUS e endereço), ele demonstra a sua fé e comprova a todos que passará pelos mesmos procedimentos de cada cidadão morrinhense.

Pertencente ao grupo de 60 anos do cronograma da Campanha de Vacinação contra a Covid-19, receberá a primeira dose do imunizante na próxima terça-feira, dia 4 de maio, na Feira Coberta. 

FONTE: https://morrinhos.go.gov.br/

Caiado transforma Goiás em canteiro de obras com R$ 1 bilhão de investimentos até o final de 2021

Caiado transforma Goiás em canteiro de obras com R$ 1 bilhão de investimentos até o final de 2021

Governo do Estado, por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), executa programa com frentes de serviços distribuídas em todas regiões. Meta é reformar mil quilômetros de asfalto com novo padrão de engenharia e de qualidade, implantar mais de 180 pontes e entregar boa parte da carteira de obras prioritárias do biênio 2021/2022 ainda este ano. “O dinheiro pago em impostos retorna em forma de benefícios”, diz governador

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), vai investir R$ 1 bilhão em obras de pavimentação, recuperação da malha viária, construção de pontes, entre outras ações nas estradas e nos municípios até o final de 2021. Antes, no início do segundo semestre, serão entregues mil quilômetros de rodovias reformadas, em trechos estratégicos para o desenvolvimento goiano – uma meta ousada que já está em execução.

Os dois compromissos estão firmados pelo governador Ronaldo Caiado, que, na última semana, durante a assinatura da ordem de serviço para duplicação de um trecho da GO-330, no perímetro urbano de Catalão, enfatizou: “O ponto principal para a gente governar é exatamente mostrar ao povo que o dinheiro pago em impostos retorna em forma de benefícios. Na Goinfra, o dinheiro é para investir em asfalto, ponte e melhoria de vida para as pessoas”.

Os investimentos em infraestrutura são realizados dentro do programa Goiás em Movimento, dividido pela Goinfra em eixos – pavimentação, duplicação, obras civis, sinalização, pontes e outros. No escopo do programa estão a implantação e a substituição de mais de 180 pontes e a entrega de obras prioritárias do biênio 2021/2022, a maioria aguardada há anos por moradores de regiões historicamente negligenciadas por gestões passadas, caso do Norte e Nordeste goianos, além do Entorno do Distrito Federal. Há ainda construções e reformas de hospitais, unidades penitenciárias, ginásios de esportes e outras edificações executadas sob a responsabilidade técnica da agência.

Para o presidente da Goinfra, Pedro Sales, a duplicação da GO-330, em Catalão, é um marco do programa Goiás em Movimento, já que a obra, como definiu, abre a “agenda puro sangue de realizações” por ter sido concebida, desde o projeto, sob a administração de Caiado.

“Imprimimos aqui a marca de uma gestão com novo padrão de engenharia e de qualidade”, resumiu Pedro Sales. O momento é de ampliar o volume de frentes de serviços. Depois de dois anos de ajuste fiscal e equilíbrio das contas públicas, além do enfrentamento à pandemia da Covid-19, é hora de intensificar o lançamento de obras pelo Estado e acelerar as entregas, destaca o dirigente.

Pedro Sales citou que o trabalho da Goinfra, por determinação de Caiado, tem transformado todos os cantos de Goiás, com a reconstrução de estradas e a implantação de infraestrutura fundamental ao desenvolvimento regional e ao bem-estar da população. “As obras estão alcançando lugares que estavam esquecidos há 20, 30 anos. Recebo diariamente mensagens de pessoas que dizem ‘nós nunca vimos uma máquina do Estado chegar aqui’”, contou. “É gente que, sob o ângulo puramente político, de voto, jamais seria lembrada, mas que tem gigante expressão humanitária, e a quem o governador faz chegar o seu governo.”

Obras entregues
A nova etapa do Goiás em Movimento dá sequência a obras já promovidas em eixos estruturantes e prioritários, a exemplo das reformas de mais de 200 quilômetros de estradas entregues no primeiro trimestre deste ano, que contemplou rotas turísticas, corredores de escoamento de grãos e trechos de alta circulação de veículos. Muitos deles em atendimento a antigas reivindicações, como é o caso da revitalização da GO-213, entre os trevos de Caldas Novas e de Rio Quente, e da GO-338, que liga Pirenópolis a Posse d’Abadiânia.

Também foi resolvida uma demanda histórica com o recapeamento de três quilômetros da GO-462, que liga Goiânia a Santo Antônio de Goiás, onde havia um problema crônico de buracos que apareciam em tempos chuvosos, reforçado pela falta de drenagem nos bairros.

Nesse período, as equipes também focaram esforços no recapeamento da GO-222, entre Anápolis e Nerópolis, importante corredor até a GO-080, além de rota de escoamento da produção das indústrias farmacêuticas e do setor de alimentos, em trajeto alternativo para Goiânia. Elas estiveram ainda na GO-330, entre Campo Limpo e Ouro Verde, e reformaram mais uma rodovia próxima a Anápolis.

Em execução
Dentro do eixo Manutenção, o trabalho segue firme para a conclusão dos mil quilômetros de trechos reformados. No Entorno do Distrito Federal, por exemplo, as máquinas estão concentradas no recapeamento de 46,45 quilômetros de rodovias nos perímetros urbanos dos municípios de Formosa, Padre Bernardo, Novo Gama, Planaltina de Goiás, Cidade Ocidental e Santo Antônio do Descoberto, contabilizando melhorias realizadas nas GOs-116, 430, 230, 520, 534, 521 e 225, com investimento de R$ 11,2 milhões.

Há frentes de serviço de recapeamento ainda na GO-164, entre São Miguel do Araguaia e a divisa de Goiás com o Tocantins; na GO-230, entre Goianésia e a Vila São Propício; na GO-422, de Aparecida do Rio Doce ao entroncamento com a GO-174; na GO-333, de Rio Verde a Paraúna; na GO-325, de Arantina a Santa Helena; entre outros trechos.

No escopo das obras prioritárias já estão em execução a pavimentação de mais de 53 quilômetros da GO-050/184, entre a GO-050 e o entroncamento da GO-220; as restaurações das rodovias GO-060 (Firminópolis a Iporá), GO-326 (Sanclerlândia a Buriti de Goiás), GO-418 (Fazenda Nova ao entroncamento com a GO-060), GO-070 (entroncamento com a GO-164/Mossâmedes à cidade de Goiás); a duplicação da GO-070 (Inhumas a Goiás), além da construção de pontes na GO-484 (Rio Paranã), na GO-236 (Rio Santa Maria) e na GO-230 (Rio Mangabeira), entre Água Fria e Mimoso.

Todos os trechos que passam por intervenções da Goinfra são contemplados com a implantação da sinalização vertical e horizontal e de tachas refletivas, dentro do eixo Sinalização, do programa Goiás em Movimento. “Isso significa cuidado com a segurança das famílias goianas que trafegam por essas vias”, diz Pedro Sales.

“Como todos podem ver, as obras nunca foram interrompidas nesse governo. Ao contrário. É determinação do nosso governador que a Goinfra mantenha e, sobretudo, amplie as suas frentes de serviços ativas em todas as regiões do Estado, com muita qualidade, para oferecermos serviços à altura do merecimento e da importância do povo goiano”, completou o presidente.

Os investimentos promovidos pela Goinfra são provenientes de recursos do Tesouro Estadual, em sua maioria, e ainda resultados de parcerias com Governo Federal, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), via Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco). Há casos ainda de cooperações técnicas, como a que foi estabelecida com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), empresa vinculada ao Ministério da Integração Nacional, que aplicará R$ 21,8 milhões na execução de 54 pontes no Estado.

Fotos: Secom

Legendas

1
Governador Ronaldo Caiado vistoria trecho de rodovia no trevo de Rio Quente com a GO-507: R$ 1 bilhão em obras de pavimentação, recuperação da malha viária, construção de pontes, entre outras ações nas estradas e nos municípios até o final de 2021

2
Governador Ronaldo Caiado e presidente da Goinfra, Pedro Sales, durante vistoria a obras de revitalização da malha viária no interior do Estado: “O dinheiro é para investir em asfalto, ponte e melhoria de vida para as pessoas”

Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) – Governo de Goiás