Espalhe por ai:

A cidade mais representada nesta Divisão de Acesso do Campeonato Goiano é a de Morrinhos, também a única na sua região no sudeste, que conta com seus dois clubes buscando o acesso para a elite e que se enfrentarão em um jogo oficial pela primeira vez em cinco anos. Por sua vez, o Leão do Sul, uma das mais tradicionais equipes do estado, não disputa a primeira divisão há duas décadas e quer mudar isso.

De qualquer forma, Coutinho prega cautela quanto às pretensões da equipe. “O objetivo é sempre subir, mas sabemos da dificuldade dos times do interior, totalmente sem dinheiro. Temos um grupo guerreiro, que está buscando seu espaço no futebol”, destaca o comandante técnico do América, de longa passagem pelo Atlético, das categorias de base até o time principal, e que retorna a Morrinhos depois de dois anos.

“Entendemos que quando você entra na competição, mesmo sabendo que tem dificuldade para fazer a logística, se manter na divisão já é um progresso. Mas quando entramos de vez e vemos o desenvolvimento dos atletas sonhamos sempre com classificação. E o América é um time de tradição e esperamos também contar com a sorte. O importante é que estamos trabalhando sério para conquistar os nossos objetivos”, completa.

Sua equipe, entretanto, conta com muitos jogadores acostumados ao futebol goiano, e são eles as referências, a exemplo de Pedro Henrique, Clayton Salles, Robson, Bruno Henrique e Assuério. “É um time experiente, que sabe o que quer, e esperamos estrear bem. Acho que será o jogo mais difícil do América, porque será um clássico que há muito tempo não acontece, há mais de cinco anos”, finaliza Coutinho.

Clube mais jovem de Morrinhos, o Tricolor dos Pomares foi o último a representar a cidade na elite do Campeonato Goiano, em 2012. Campeão da Divisão de Acesso dez anos atrás, retorna para a competição depois de ter ganhado o título da terceira em 2018 e carrega um currículo de respeito, acrescido pela experiência do seu treinador, Wladimir Araújo, apesar de contar com uma folha salarial pequena.

“Sabemos que é um campeonato muito difícil, de pontos corridos, e temos um orçamento baixo. Mas dentro dele tentamos montar uma equipe competitiva para trilhar o caminho da Série A”, ressalta o ex-treinador de Vila Nova, Goiás e Atlético, que também carrega uma boa passagem como jogador no clube do Onésio Brasileiro Alvarenga, campeão da Série C do Campeonato Brasileiro em 1996, além de dois acessos treinando o Anápolis.

Mesclando jovens com jogadores experientes como Gustavo, Felipe Baiano, Roger Goiano, Régir e Max Pardalzinho, Wladimir reconhece a importância de representar Morrinhos, que “é uma cidade é rica, bem próxima de Goiânia, tem dois clubes e com certeza merece disputar a primeira. Por isso esperamos levar o Morrinhos à elite”. Inclusive, será contra o rival América a estreia neste domingo, às 16h, no Centro Esportivo João Vilela.

“O Coutinho é um grande amigo, fez bons trabalhos por onde passou. Sabemos que será pegado, esperamos que dentro de campo seja um bom espetáculo e que possamos ter uma sorte melhor para sair com a vitória”, completa o treinador, lembrando do seu companheiro de profissão. Curiosamente, ambos chegaram a treinar o Novo Horizonte no Goianão deste ano.

O clássico que marca a estreia das equipes na divisão de acesso do goiano acontece neste domingo, às 16h, no Centro Esportivo João Vilela.

Fonte: www.sagresonline.com.br

Espalhe por ai:
https://www.morrinhosagora.com.br/wp-content/uploads/2019/08/america-300x138-1.pnghttps://www.morrinhosagora.com.br/wp-content/uploads/2019/08/america-300x138-1-150x138.pngadminMorrinhosA cidade mais representada nesta Divisão de Acesso do Campeonato Goiano é a de Morrinhos, também a única na sua região no sudeste, que conta com seus dois clubes buscando o acesso para a elite e que se enfrentarão em um jogo oficial pela primeira vez em cinco anos....As principais noticias de Morrinhos e Região